sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Santa Ângela Mérici, rogai por nós.



Hoje, dia de Santa Angela Merici, em união com todas as Congregações das Irmãs ursulinas do mundo inteiro louvamos a Deus pela vida e carisma de nossa Mãe e fundadora.

Santa Angela, rogai por nós.

domingo, 15 de janeiro de 2017

RELATO DA CRIAÇÃO DO CENTRO LATINO AMERICANO


O amor de Cristo nos reuniu! Entre os dias 29 de novembro de 2016 e 10 de janeiro de 2017, nós Irmãs Ursulinas CJA da América Latina renovamos a unidade Congregacional através da presença de nossa Madre Francesca Sagun que visitou todas as 10 comunidades espalhadas em diversos recantos da Argentina, Brasil e Bolívia. 


 Cada uma das 29 irmãs, a postulante e a candidata, vivenciaram um momento de graça especial num encontro pessoal com a Madre Geral da Congregação. A Madre conversou também com sacerdotes, bispos e tantas outras pessoas nos locais onde vivemos e realizamos nossa missão. Cada comunidade, com emoção, partilhou com nossa Madre a vida do dia-a-dia: a oração, as refeições, os trabalhos, as alegrias e dificuldades e a escuta do que a Madre contava sobre nossas irmãs em outros países, bem como os acontecimentos do mundo e da Igreja.


 Depois desta passagem de nossa Madre pelas comunidades, acompanhada pela Ir. Marisa Petrikovski, tivemos uma assembleia onde foi oficialmente declarada a unificação dos centros da Argentina e Brasil e a comunidade da Bolívia, em um único centro:  Centro Latino Americano. Esta assembleia teve lugar entre os dias 03 a 08 de janeiro de 2017, no Brasil, na cidade de Curitiba – PR e contou com a participação de todas as irmãs que vivem no Brasil e representantes dos outros dois países:  Ir. Maria Jolanta Galka, Marianna  Czajkoswska e Grazina Otlewska da Argentina e Ir. Olga Caceres da Bolívia. Embora as distâncias e os custos das viagens não permitiram a presença física das demais irmãs, elas se fizeram presentes com o pensamento, com a oração e com muitos sinais através dos meios de comunicação virtual.


 O sinal que oficializou esta unificação se deu no primeiro dia da assembleia, quando nossa Madre Geral, Francisca Sagun, realizou o ato de Obediência à 1ª Superiora do Centro Latino Americano: Ir. Marisa Petrikoviski.  Este momento foi emocionante e se revestiu de profundo significado, pois a superiora é sinal visível da unidade da Congregação e é através dela que se concretizará esta unidade.


Nos dias que se seguiram, além do clima muito fraterno vivido e compartilhado nos tempos de oração e das refeições, cada comunidade partilhou os momentos mais significativos do Ano da Misericórdia vividos nas comunidades e missão em 2016, bem como as experiências concretas de resposta ao apelo do Papa Francisco de sermos uma “Igreja em saída”.


Nas noites, depois da janta, a Madre propôs que cada irmã conte a história da sua Vocação. E assim foi. Cada dia 02 ou 03 irmãs contavam sua história. Quantas recordações! Que riqueza ver como a mão de Deus conduziu cada uma de maneira única. Além do mais rimos muito, pois se contava sobre nossos medos e como reagíamos aos acontecimentos da caminhada.

No terceiro dia, pelas 19,30 horas, todas nós, irmãs participantes da assembleia, juntamente com nossa Madre, embarcamos num ônibus e viajamos toda noite. Quando o dia amanheceu, estávamos aos pés de Nossa Senhora  Aparecida Padroeira do Brasil. Ali consagramos à Maria a vida do novo Centro Latino Americano das ursulinas CJA. Participamos da Santa Missa em ação de graças por tudo que Deus realizou em cada irmã e através de cada irmã durante este tempo da presença de nossa Congregação na A. Latina. Para a celebração da missa, fomos convidadas a tomar os lugares no presbitério onde estava também um grupo significativo das Irmãs Scalabrinianas. Embora fosse um dia normal de trabalho, a grande basílica estava cheia de fiéis em todas as missas.  Todas nós quisemos fazer esta consagração no Santuário de Aparecida, pois neste ano de 2017,  a Igreja no Brasil, vive o Ano Mariano declarado pela Conferência Episcopal para celebrar 300  anos de graças desde o encontro da imagem de Nossa Senhora.
O fato se deu no ano de 1717, no Rio Paraíba, quando três pescadores deviam pescar uma grande quantidade de peixes para recepcionar uma autoridade que vinha de Portugal. E se não o fizessem seriam despejados de suas casas e das terras onde habitavam. Tentaram a noite toda e nada apanharam. Começaram a rezar e pedir a ajuda de Nossa Senhora. Nas duas novas tentativas de pesca que fizeram, encontraram primeiro o corpo da Imagem da Imaculada Conceição, depois a cabeça. Em seguida foram surpreendidos pela pesca de uma quantidade enorme de peixes, parecida com o relato do Evangelho. Assim puderam entregar às autoridades a quantia de peixes exigida naquele dia e foram salvos de serem expropriados.

Depois de um tempo individual de oração no santuário de Aparecida e depois almoçamos juntas, às 15 horas embarcamos de volta para enfrentar a segunda noite de viagem. Chegamos em casa pelas 03 horas da madrugada, cansadas fisicamente, mas edificadas pela graça da peregrinação.




De volta à assembleia, tivemos um estudo da Carta Apostólica “Misericórdia e a Misera”, coordenado pela nossa Madre. Após a leitura pessoal de determinadas partes da carta, partilhávamos em pequenos grupos e no grande grupo o  que mais tocou a cada uma, o que disso já vivemos e em que precisamos avançar.  Foi uma espécie de recarregar as baterias para o novo ano.


Partilhamos ainda sobre dois temas importantíssimos: a celebração do centenário de fundação da Congregação e sobre o que fazer para despertar novas vocações para nossa Congregação. Referente a questão vocacional nos propomos a ir para o meio dos jovens, mas, sobretudo a  escutá-los e abrir nossas casas quando os jovens veem e não somente quando nós estabelecemos um encontro.

Antes de finalizar nossa assembleia, fomos convidadas pela Madre para partilharmos o que cada uma pensa sobre como podemos vivenciar a unificação do Centro Latino Americano. Saíram várias propostas para nos conhecermos mutuamente e as realidades onde trabalhamos. Mas pareciam irreais e difíceis de serem colocado em prática por causa das distâncias, dos valores e das ocupações de cada uma... E, vagando nestes pensamentos, a Madre Francesca, como uma luz relembrava que nosso ponto de unidade é Cristo e seu Coração, pois também em outros continentes nem todas as irmãs se conhecem, mas todas somos Ursulinas  CJA no mesmo carisma da S. Úrsula.

Por isso, se o amor de Cristo nos reuniu, onde estiver o amor e caridade ali Deus está e Nele todas somos unificadas.  O amor e a caridade superarão os milhares de quilômetros entre Brasil, Argentina e Bolívia, as diferenças de cultura, e nossa diversidade de costumes.

Obrigada Madre Francisca Sagun, pela sua presença orante de mulher de fé; obrigada Irmãs da Europa, da América do Norte, da África e da Ásia pela oração e união conosco. Em todos os continentes Deus nos reuniu num só caminho em direção a Cristo e nas pegadas de Santa Úrsula.

Feliz aniversário Hna Maria Czajkowska

Parabéns Hna Maria .... "O Coração de Jesus nos ama de tal forma que ninguém no mundo seria capaz de nos amar, e nos envolve c...